Fertiláqua mobiliza a sociedade sobre a importância do cuidado com o solo e a qualidade das sementes

Atenta aos avanços tecnológicos, empresa lança campanha“Somos Solo, Somos Sementes, Somos Mais Produtividade”


O Brasil é o celeiro do mundo, líder nas exportações agrícolas mundial. Além de uma produção recorde interna que cresce exponencialmente, ainda temos o compromisso de alimentar o planeta e atender a demanda de alimentos de 9 bilhões de pessoas em 2050. Mas como o Brasil chegou nessa potência?


Nos últimos anos, os avanços tecnológicos foram muitos, de forma acelerada, e têm se transformado em uma ferramenta indispensável no campo, pois não existe crescimento sem a modernização dos processos. Prova disso é o Cerrado Brasileiro, onde a vegetação rasteira de arbustos e árvores de pequeno porte deram lugar a grandes extensões de plantio. Um dos principais obstáculos que se tinha para o desenvolvimento da agricultura era a baixa fertilidade natural dos solos. A expansão da produção agrícola no Cerrado foi o resultado de uma série de fatores simultâneos, com destaques para a correção de acidez e adubação e melhoramento genético de plantas que proporcionaram cultivos de variedades mais produtivas e com maior sanidade.


Apesar de todos os avanços, a oferta de terras agricultáveis é cada vez mais escassa, e precisamos produzir ainda mais com menos. Dessa forma, é necessário compreender que o sucesso de uma lavoura depende de diversos fatores. Sem dúvida, os mais importantes são: a variabilidade do solo, através de suas condições químicas, físicas e biológicas, visando explorar o seu máximo potencial, e a utilização de sementes de alta qualidade, que geram plantas de elevado potencial produtivo e desempenho superior no campo, permitindo o acesso aos avanços genéticos para aumento de produtividade.


Diante desse cenário, a Fertiláqua lança a campanha “Somos Solo, Somos Sementes, Somos Mais Produtividade” e quer levantar esta bandeira, por meio de uma agricultura responsável, otimizando o uso dos solos e dos recursos naturais, junto aos produtores rurais e a sociedade brasileira.


“A geração de ciência e tecnologia só será efetiva se o agricultor adotar os avanços disponibilizados. Queremos contribuir para minimizar o impacto da degradação do solo brasileiro, investindo mais em pesquisa, em especialistas e tecnologias para a conservação e auxiliar no processo de revitalização. Neste cenário, as sementes também estão ganhando destaque como ferramenta chave para o aumento de produção. Junto aos produtores de sementes e toda a cadeia produtiva, atuaremos em prol dos benefícios do uso de sementes de alta qualidade, por meio de pesquisas, tecnologias, debates e ações”, destaca o presidente do Grupo Fertiláqua, José Ovídio Bessa.


Solos produtivos: equilíbrio físico, químico e biológico


Segundo a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), mais de 30% dos solos do mundo estão degradados ou em processo de degradação, que é um problema para a humanidade. A maior parte da degradação encontra-se nas regiões tropicais, onde o Brasil é um dos países que mais está sob influência desse cenário.


Um solo em equilíbrio tem boa atividade de microrganismos, melhor aproveitamento dos nutrientes, maior aeração e menor problema de compactação, consequentemente maior retenção de água e ocupação pelo sistema radicular das plantas, inclusive em profundidade. Nesse contexto é preciso conhecer melhor este recurso e sua importância, investir em métodos para reverter o processo de degradação e manter a qualidade daqueles que ainda possuem qualidade. O manejo sustentável do solo é um conceito amplo, complexo, que requer conhecimento e tecnologia. Por exemplo, o que se recomenda é manter esse solo coberto com resíduos da cultura e carbono orgânico no solo principalmente.


“Nosso maior desafio é ter um solo equilibrado, com qualidade física, química e biológica, mantendo a atividade da biota dos solos, a mineralização da palhada, fornecendo matéria orgânica, contribuindo para a disponibilização dos nutrientes da adubação e por fim o perfil do solo, auxiliando num maior enraizamento e na qualidade da palhada, maximizando o desempenho das plantas cultivadas”, comenta Ovídio.


Qualidade de semente: ponto essencial para o ganho de produtividade


A semente é um dos pilares do processo produtivo e sua qualidade está diretamente ligada à produtividade. Portanto, a produção de sementes no Brasil enfrenta muitos desafios. O conhecimento sobre a qualidade de sementes é importante para o planejamento e tomada de decisões dos produtores na busca de altas produtividades.


A qualidade das sementes é uma interação entre os seus componentes, que, em conjunto determinam os seus atributos. O uso de sementes de alta qualidade permite o acesso aos avanços genéticos com maiores potenciais produtivos. O sucesso de uma lavoura depende de diversos fatores, mas sem dúvida, ganha destaque a utilização de sementes de alta qualidade. Essas sementes propiciam a germinação e a emergência de plântulas de forma rápida e uniforme, originando plantas de alto desempenho.Plantas com alto desempenho, apresentam taxa de crescimento superior, estruturas como raízes e área foliar maiores, e consequentemente um maior acúmulo de matéria seca, resultando em maior potencial produtivo.


“Precisamos conhecer a semente. Este conhecimento é essencial para o sucesso de implantação da lavoura. Necessitamos o uso de sementes de alta qualidade, com potencial de produzir plantas vigorosas e produtivas. Consultores, técnicos, produtores e sementeiros precisam estar unidos na busca dos melhores padrões das sementes cultivadas, e em consequência, contribuir para o aumento das produtividades”, destaca Ovídio.


Desafio


Todas essas questões são essenciais e serão analisadas, pesquisadas e respondidas por meio de debates com especialistas e produtores e com a capacitações de todos envolvidos no processo produtivo, que trarão soluções e tecnologias que contribuirão para o setor agrícola brasileiro.


“É necessário pesquisar, analisar e planejar. Com a evolução da tecnologia, novas formas de pesquisa e de aprendizagens se tornaram parte de nosso cotidiano. O caminho da conscientização é a fórmula de sucesso para uma agricultura mais responsável. Juntos trabalharemos para o aumento na produção de alimentos, melhoria na renda e qualidade de vida dos agricultores e do povo brasileiro como um todo. Somos Solo, Somos Sementes, Somos Mais Produtividade”, afirma Ovídio.


© 2017 Metas Jataí: o seu portal de notícias - Rua Minas Gerais, 713, Santa Maria - Jataí/GO - CEP: 75.800-082 - (64) 3636-9016