Daniel Vilela critica manobra em votação da reforma política

Deputado criticou acordo conveniente e oportunismo na transferência do fim das coligações partidárias para 2020


O deputado federal Daniel Vilela (PMDB-GO) qualificou como “deplorável e asquerosa” a proposta aprovada no plenário da Câmara que transferiu o fim das coligações proporcionais de 2018 para 2020. Articulada por grandes e pequenos partidos, a manobra contou com 348 votos a favor, 87 contra e 4 abstenções. “Foi um grande erro, posição conveniente e temporal. O plenário simplesmente ignorou o desejo da ampla maioria da sociedade brasileira”, criticou o parlamentar em discurso na tribuna da Câmara na noite de quarta-feira (20).


Daniel Vilela fez questão de manifestar sua contrariedade logo após a divulgação do resultado da votação. “Perdemos uma grande oportunidade de avançar na reforma política. O corporativismo desta Casa adiou a mudança para os postulantes a uma vaga nas Câmaras Municipais daqui a três anos”, ressaltou. As coligações, segundo o deputado, produzem como efeito negativo a fragmentação partidária, ao alavancar as chances eleitorais de legendas sem nenhuma capilaridade e representatividade.


O presidente do diretório regional do PMDB destacou a distorção entre os votos obtidos e as cadeiras conquistadas por cada partido dentro da coligação. Segundo ele, trata-se do famoso ‘jeitinho’ para burlar o desejo do eleitor expresso nas urnas. Outras alterações na legislação eleitoral ainda serão encaminhadas para apreciação no Senado da República e precisarão ser aprovadas até 7 de outubro, data limite para aplicação no ano que vem.


© 2017 Metas Jataí: o seu portal de notícias - Rua Minas Gerais, 713, Santa Maria - Jataí/GO - CEP: 75.800-082 - (64) 3636-9016