Medida reduz juros para empréstimos a aposentados e pensionistas


O Conselho Nacional de Previdência publicou, nesta segunda-feira (6/11), uma Resolução que recomenda ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) reduzir de 2,14% para 2,08% o teto máximo de juros cobrados nas operações de empréstimo consignado para aposentados e pensionistas do INSS.


Para os consignados que visam ao pagamento de dívidas com cartão de crédito, a Resolução reduz a taxa de juro de 3,06% para 3% ao mês. A margem consignável para o pagamento dessas despesas cairá de 2% para 1,4% vezes o valor do benefício mensal.


De acordo com a Previdência, isso permitirá a liquidação do empréstimo em até 72 meses. A principal intenção dessa medida é impedir um endividamento muito alto e diminuir o risco de inadimplência.

Essas reduções foram aprovadas em setembro e aguardavam ser publicadas para entrar em vigor. A Previdência avalia que elas foram possíveis graças às quedas na taxa básica de juros (Selic).


Fonte: Governo do Brasil


Metas470x170.jpg