Cabelos étnicos - saiba quais são os tipos e as texturas dos fios

Um dos traços mais marcantes da população brasileira é a miscigenação. Essa mistura de raças gera vários tipos de fios e texturas capilares. Luciana Maluf, dermatologista e consultora de beleza, explica a configuração e características dos fios por suas etnias.


As madeixas apresentam diferentes características de acordo com o grupo étnico e a genética de cada pessoa. As variações raciais e individuais determinam o padrão de crescimento, a forma e a textura dos fios. De acordo com a curvatura da haste os fios podem ser lisos, ondulados ou crespos. Todos possuem uma composição básica: a queratina. O que varia é a sequência de aminoácidos que compõe a proteína e a sua distribuição na fibra.


Conheça os tipos de fios:


Cabelo liso: típico das etnias mongólica, oriental e nos esquimós e indígenas. O folículo está em posição reta. Assim o fio cresce liso ao sair do couro cabeludo. Os fios são redondos no corte transversal, têm diâmetro regular e são consistentes. A queratina está distribuída uniformemente pelo fio. Cabelos lisos costumam permitir um fluxo maior da oleosidade que é produzida do couro cabeludo para as pontas e permite a formação de um filme lipídico (gordura/oleosidade) mais uniforme em toda a extensão da fibra. O resultado é a perda menor de água por evaporação o que mantém o fio hidratado por mais tempo. Fio cilíndrico é menos propício a formação de nós e é menos suscetível a danos. Além disso, a superfície lisa dos cabelos reflete mais facilmente a luz, tornando os fios naturalmente brilhantes.


Cabelo ondulado: está mais presente nos caucasianos (brancos), mas pode ser encontrado em diversas etnias. No corte tranversal, os fios possuem formato ovalado, a queratina é distribuída irregularmente, se concentrando mais em algumas extremidades. A haste é lisa, com uma curvatura central em forma de “S”. Por isso, os fios nascem lisos na raiz, mas formam cachos e ondas. A melhor fluidez da oleosidade do couro cabeludo ao longo da fibra faz com que a formação do filme lipídico tenha mais dificuldade de chegar às pontas dos cabelos – o que torna os fios cacheados e ondulados mais frágeis, com as pontas mais secas, ressecadas, frisadas e estão mais sujeitos a quebra mecânica. Os cabelos cacheados, quando estão saudáveis, apresentam cachos bem definidos, maleáveis, hidratados e com brilho.


Cabelo crespo: mais comum na etnia negra, o corte transversal do fio apresenta diâmetro irregular, é grosso em algumas partes e fino em outras e tem uma distribuição desnivelada de queratina. Sua haste tem uma curvatura extremamente acentuada e nasce em forma de espiral desde a raiz. Essa característica torna mais difícil a distribuição da oleosidade natural do couro cabeludo e a consequência são fios mais secos. Por este motivo, são mais difíceis de pentear, estão sujeitos a nós e ficam quebradiços e frágeis. A superfície dos cabelos crespos não reflete luz e tem aparência seca e opaca. Considerando as características naturais dos cabelos crespos e também os efeitos de fatores externos são necessários cuidados específicos. É preciso proteção, hidratação e nutrição para o controle do volume e para deixá-los mais bonitos e definidos.


“Como um órgão vivo, o cabelo está sujeito a um ambiente externo e interno que pode variar seu estado fisiológico. Em desequilíbrio capilar, o fio se torna opaco, frágil e quebradiço, causando dificuldade para ser penteado. Portanto, é fundamental cuidar dos fios para mantê-los saudáveis”, enfatiza a doutora Luciana Maluf, dermatologista e consultora de beleza.


© 2017 Metas Jataí: o seu portal de notícias - Rua Minas Gerais, 713, Santa Maria - Jataí/GO - CEP: 75.800-082 - (64) 3636-9016